Os caminhos do Amor

Muitos de nós perguntamos todos os dias sobre qual o diagnóstico que devemos fazer entre nossa alma e nosso coração, sentimentos diferenciados, que trazem dentro de si segredos obscuros, perguntas nem sempre respondidas e quando respondidas muda-se tudo, assim vamos vivendo constantemente em busca do nosso verdadeiro sentimento, confundindo muitas vezes o amor com a mágoa, sentimentos totalmente diferenciados e através da mágoa, da decepção, acabamos, muitas vezes, afastando de nós pessoas que estão destinadas, dentro do nosso alinhamento espiritual, a ter um convívio conosco, aqui nessa caminhada, nessa passagem, chamada vida.

Não devemos ser escravos do nosso sentimento, pois o amor deve ser leve, nunca uma tortura de disputas de egos e interesses próprios, pois nos tornamos seres sem alma no momento em que usamos o nosso egoísmo para se auto satisfazer.

Com isso estamos em um momento de dificuldade de sentimentos e muito se pergunta: o que isso tem a ver com o espiritual? Muito, pois através dos sentimentos, mexemos muito com nossos chacras espirituais, e com isso nosso estado de espírito passa por um momento muito difícil, quando nossos sentimentos se encontram com nosso alinhamento espiritual, momento de mágoa e decepção nos levam para lugares obscuros e vazios, aonde encontramos seres não agradáveis e de luzes muito escuras, e com isso muitas pessoas que brilham e encantam por serem leves, se tornam pessoas escuras e pesadas, se sentindo como se o corpo estivesse com uma sobrecarga muito grande, com isso você entra num conflito sem fim, e acaba afastando de você a pessoa que realmente pode te fazer feliz.

Muitos optam por caminhos e caminham em direção de respostas, mas acabam se deparando que aquele não é o melhor pra si e querem retornar ao seu verdadeiro aconchego, ao seu verdadeiro coração, mas se perdem no retorno, pois no momento da caminhada inicial, construíram muitas curvas, e houve muitas decepções para quem ficou, e nesse momento você não sabe mais o caminho para retornar ao seu porto seguro.

Somos cabíveis a construir pontes em nossas vidas, mas também, através da mágoa, somos cabíveis a assistir de braços cruzados, pessoas de mãos dadas atravessando a ponte e apenas observar os outros sobre a ponte que foi construída por você mesmo e você mostra o caminho pra pessoa e abre mão de caminhar com ela. Naquele momento que você observa que poderia estar caminhando ao lado daquela pessoa, outra mão já a segura.

Isso é um caminho espiritual de passagens e sentimentos que todos temos que passar, mas através do sofrimento e da mágoa tiramos grandes aprendizados e com isso construímos novas pontes, novos caminhos, novas direções, que sempre nos levam ao único lugar: o amor. Basta você acreditar.

Todos somos acompanhados por luz própria, e no momento que ofuscamos nossa luz por estar ao lado de alguém é porque estamos escolhendo pessoas que não nos trazem a paz de espírito e tranquilidade. Não tenha medo, nem receio de retornar ao seu passado, desde que essa água possa saciar seus desejos e seus anseios, mas se você voltar ao passado e isso lhe trazer angústia e essa água não for mais cristalina e nem possa saciar a sua sede se desprenda, se desligue das sombras, pois elas podem fazer moradia no seu coração por anos, impedindo assim que você encontre a felicidade, somos todos mensageiros desse mundo e dessa passagem chamada vida, carregamos nas nossas costas sentimentos, e esses sentimentos devem ser leves e não pesados.

O amor não deve ser um peso, nem uma angústia, o amor deve ser a leveza do nosso espírito e da nossa alma, do contrário trará muitos problemas no nosso lado espiritual. Sejamos capazes de identificar um sentimento do outro, nesse momento você estará entre razão e emoção, mas saberá optar o melhor caminho para seguir, muitas vezes passando pela ponte sozinho, mas na certeza que do outro lado tem alguém a te esperar, para te mostrar o amor!

Pai Tadeu do Oxalá

Alma

Quando a nossa alma se cala, muitas pessoas se questionam tentando entender ou identificar a verdadeira diferença entre nós e a nossa própria alma. Confunde-se muito a matéria, o corpo, a mente, com o espírito, também chamado de alma.

Nossa alma se transforma num vazio, que muitas vezes, muitos de nós não conseguimos chegar até o fim desse vazio, neste momento se perdemos em caminhos obscuros, sem saber qual rumo seguir, se questionamos nossos hábitos, nossos erros e ficamos a mercê de dúvidas e inseguranças que atrapalham nosso dia a dia e nosso cotidiano, com certeza nesse momento se tornamos seres vazios, com perguntas sem respostas, com respostas que trazem mais perguntas e assim seguimos numa caminhada infinita em busca do nosso verdadeiro eu.

Neste momento você se perdeu entre você e o seu espírito, a sua alma, deve procurar caminhos que te levam de volta a luz, transformando esse ato de vazio, esse momento de nostalgia, num verdadeiro sentido para recomeçar. Nós, os seres humanos desse plano espiritual, somos movidos numa só engrenagem: a força e a vida que vem da alma. Dentro do campo espiritual acreditamos que estamos aqui de passagem, que nosso retorno depende muito de como vai ser cuidado, doutrinado e encaminhado o nosso espírito, por isso se vocês, como muitas pessoas, se perdem no seu eu buscando respostas, numa imensidão profunda, trazendo angústia, sofrimento e muitas vezes sem motivo nenhum para continuar, você está sofrendo da pior doença: a doença da alma. E para isso, existem tratamentos espirituais, que a medicina ainda não alcançou e que você deve procurar para restaurar a sua alma.

Independente de religião, você deve se religar a boas energias que possam transformar esse momento de nostalgia e de angústia em momentos leves, pois a alma é a leveza, a alma é movida pela luz que rege os nossos dias, se você não se sente leve e se você não se sente com motivação para prosseguir e para continuar nessa caminhada, você está numa nostalgia e corre risco de você ser um ser humano com vazio, sem utilidade, não para os outros, mas pra si mesmo, e deve procurar ajuda.

O mundo espiritual é irradiado de muita luz e de muitos seres que os nossos olhos e a nossa grande filosofia ainda não puderam alcançar, mas puderam sentir. Verdadeiras pessoas, mediúnicas ou não, sentem serem protegidas e acariciadas por seres que, muitas vezes, não sabem interpretar que estão ao seu lado, é nesses seres que você deve se agarrar, não importa se você vai chamá-los de orixás, de guias ou de anjo de guarda, o importante é que essa força possa te trazer para o verdadeiro caminho, que é seguir a vida numa busca inconstante de aperfeiçoamento e de uma certeza: estamos todos de passagem e o alimento que vem da alma depende de cada um de nós!

Pai Tadeu do Oxalá

Inveja

Muito se questiona no campo espiritual que trabalhamos, sobre a inveja. Pessoas de vários segmentos e religiões nos procuram diariamente com sintomas evidentes dentro da espiritualidade que está sendo vítima de inveja ou olho grande. Fica muito claro dentro da religião afirmar que o paciente está sendo vítima desta energia.

Os sintomas são notáveis, a pessoa chega à casa de religião e relata que depois de uma conquista de bem material ou anos de felicidade em outros segmentos da vida, o mundo de um dia para outro começa a desabar na sua cabeça, muitos problemas sem soluções, uma maré de azar, a pessoa ativa se torna inativa, uma pessoa feliz se torna infeliz, se sente sonolento, com dores fortes no corpo todo, sem vontade de ver ninguém, quer ficar sempre ocupando o mesmo espaço na humanidade, sente um vazio e um a angustia que não sabe de onde vem.

Neste momento, corpo, mente e espírito se confundem um com o outro, certamente dentro do mundo espiritual, você foi vítima do pior feitiço que existe: A INVEJA. Mas, todo ser humano carrega consigo sua luz própria, e essa luz nunca se apaga, você só deve procurar caminhos que possam lhe direcionar ao encontro dessa luz novamente, e para isso existem vários caminhos a serem percorridos, mas nenhum deles é mais curto que a sua fé.

PAI TADEU DO OXALÁ

Mediunidade ou Coincidência?

Muito se confunde hoje em dia mediunidade e seus presságios com o acaso ou coincidência, muitos leigos se perdem nesse cósmico astral, se questionam e muitas vezes não vão adiante por medo ou receio.

A mediunidade é uma dadiva de Deus e das forças de luz que regem esse espírito. Todos somos mensageiros de algo, aqui neste plano espiritual e a única certeza que temos é de que estamos aqui apenas de passagem para cumprir algo que lhe foi destinado, também conhecido como “missão espiritual”.

Se você sonha e algo que sonhou acontece, se vais a um lugar e parece que já esteve lá antes, certamente você tem algum tipo de alcance espiritual, e isso deve ser estudado e trabalhado, pois sabendo usar se torna uma grande dádiva na sua vida, mas caso contrário traz situações desconfortáveis ao nosso espírito.

Em uma dessas minhas buscas por respostas a respeita da mediunidade, descobri que somos todos mensageiros de algo nessa vida, como já citei antes, e isso é independentemente a nossa religião ou crença religiosa, algo temos que viver e passar e o que é pra nós viver, ninguém vai viver pela gente, nossos guardiões e anjos da guarda são apenas uma luz que nos conduz nessa nossa caminhada em busca do nosso próprio destino.

Pai Tadeu do Oxalá