Inveja

Muito se questiona no campo espiritual que trabalhamos, sobre a inveja. Pessoas de vários segmentos e religiões nos procuram diariamente com sintomas evidentes dentro da espiritualidade que está sendo vítima de inveja ou olho grande. Fica muito claro dentro da religião afirmar que o paciente está sendo vítima desta energia.

Os sintomas são notáveis, a pessoa chega à casa de religião e relata que depois de uma conquista de bem material ou anos de felicidade em outros segmentos da vida, o mundo de um dia para outro começa a desabar na sua cabeça, muitos problemas sem soluções, uma maré de azar, a pessoa ativa se torna inativa, uma pessoa feliz se torna infeliz, se sente sonolento, com dores fortes no corpo todo, sem vontade de ver ninguém, quer ficar sempre ocupando o mesmo espaço na humanidade, sente um vazio e um a angustia que não sabe de onde vem.

Neste momento, corpo, mente e espírito se confundem um com o outro, certamente dentro do mundo espiritual, você foi vítima do pior feitiço que existe: A INVEJA. Mas, todo ser humano carrega consigo sua luz própria, e essa luz nunca se apaga, você só deve procurar caminhos que possam lhe direcionar ao encontro dessa luz novamente, e para isso existem vários caminhos a serem percorridos, mas nenhum deles é mais curto que a sua fé.

PAI TADEU DO OXALÁ

Mediunidade ou Coincidência?

Muito se confunde hoje em dia mediunidade e seus presságios com o acaso ou coincidência, muitos leigos se perdem nesse cósmico astral, se questionam e muitas vezes não vão adiante por medo ou receio.

A mediunidade é uma dadiva de Deus e das forças de luz que regem esse espírito. Todos somos mensageiros de algo, aqui neste plano espiritual e a única certeza que temos é de que estamos aqui apenas de passagem para cumprir algo que lhe foi destinado, também conhecido como “missão espiritual”.

Se você sonha e algo que sonhou acontece, se vais a um lugar e parece que já esteve lá antes, certamente você tem algum tipo de alcance espiritual, e isso deve ser estudado e trabalhado, pois sabendo usar se torna uma grande dádiva na sua vida, mas caso contrário traz situações desconfortáveis ao nosso espírito.

Em uma dessas minhas buscas por respostas a respeita da mediunidade, descobri que somos todos mensageiros de algo nessa vida, como já citei antes, e isso é independentemente a nossa religião ou crença religiosa, algo temos que viver e passar e o que é pra nós viver, ninguém vai viver pela gente, nossos guardiões e anjos da guarda são apenas uma luz que nos conduz nessa nossa caminhada em busca do nosso próprio destino.

Pai Tadeu do Oxalá